+
Percorremos a vida inteira acorrentados à preocupação de sermos bons o suficiente. É preciso ser bom, para se dar bem nos estudos. Ser bom para entrar na faculdade. Ser melhor ainda para fazer outro alguém feliz, suprindo e desarmando todas as expectativas de uma sociedade fissurada em uma beleza inconstante. Caso contrário, você é dado como perdido. Apenas mais um. Só um. Pairando dentre uma multidão lotada de seres melhores, ainda mais bonitos, e quem sabe, mais simpáticos que você. E automaticamente você é posto para escanteio, tornando-se um amontoado de sobras, restos. Você se converte em um completo nada. Apenas matéria, vagando livremente no globo terrestre, parasitando entre as calçadas à procura de uma solução aparente, em busca de uma luz no fim de um túnel que, por vezes, nem existe. A vida é feita de cobranças, de uma pressão exacerbada despejada nas costas frágeis de seres como eu e você. É preciso paciência para não se deixar levar por circunstâncias, e é preciso ainda mais que isso, para não se render ao comodismo, ao modismo. É preciso ter roupas da moda, para impressionar os olhos alheios, e é obrigatório estar bem, pois motivos para o contrário estão completamente fora de questão! A vida não é uma via de mão-dupla. Não se ama para ser amado, ou se doa para que recebam. É amar sem esperar a volta, se doar desatentando a tal recepção. O destino na verdade é fabricado como uma desculpa para que os preguiçosos tenham algo no que se firmar, ao desistirem de correr atrás dos próprios objetivos, esperando então, sentados à beira de um desespero obstinado o tão aguardado final feliz. A vida é feita de curvas. De anexos e divergências que nos são impostas, a ponto de que nos façam parar, cair para que não levantemos. Somos ensinados primeiramente a perder, por causa da facilidade que se torna, desistir, quando se é esta a única opção na qual seguir. Somos ensinados a ter um bom trabalho, a caminhar eternamente em linhas retas, somos ensinados a ignorar as rachaduras existentes em nosso peito, porquê o tempo não para, a vida não espera sentada, e os acontecimentos não te carregam no colo, para que você não canse. Viver é matar todos os dias, os leões que nos afastam de nossos sonhos idealizados, é pisar no orgulho e dilacerar o medo de prosseguir. É estar diante à um precipício e pular sem temer a queda, mesmo sabendo que a mesma te surpreenderá. Mas ter fé em si mesmo, expulsando os demônios, massacrando as perdas e não-aceitando a desistência como se fosse irremediável. Viver é firmar os olhos em horizontes formulados e aperfeiçoados na vontade de alcançá-los. E por mais impossível que seja a caminhada, é se dispor a continuar, mesmo que os gritos internos no seu âmago te impeçam de prosseguir, viver é quebrar regras, e paradigmas que existem para enjaular as mentes viajantes de um poeta imaculado. Viver é libertar as asas que escondem-se dentro de você, e não se envergonhar da envergadura que te lança alto, promovendo em você a felicidade necessária para retomar as rédias que te mantém no controle de si.

Now is good, Éden Victor.   (via quoteografa)

abolidor:

☯
+
Esse é o lado ruim de escrever, as pessoas irão te ver como alguém que as pode entender, e muitas vezes, você não irá querer dizer nada além do que está escrito. Eu costumo ser intolerante com quem tenta descarregar o fardo sobre mim. As mesmas histórias me cansam, e as pessoas raramente me acrescentam algo novo. É o mesmo pensamento ilhado sobre o que fazer com o lixo. Devem ter esquecido como se reciclar, não aprendem nunca a transformar seus corações de lata em algo que não polua o mundo. Tenho vontade de gritar nos ouvidos que sou apenas uma pessoa comum em um apartamento bagunçado, que se arrasta sobre os próprios medos. É duro ter que aceitar que a maior parte das pessoas que irão cruzar nossas vidas, serão totalmente previsíveis. Gosto de quem me faz gostar, surpreendendo do jeito que é. Existem aqueles que são como uma tocha que se acende no momento certo, iluminando as nossas vidas e aquecendo as nossas almas. Já outros, inflamam a qualquer momento, tentando se mostrar úteis, e nem percebem que estão fazendo do mundo o seu cinzeiro.

Sean Wilhelm. (via revejo)

+
O correr da vida embrulha tudo; a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem. Ser capaz de ficar alegre e mais alegre no meio da alegria, e ainda mais alegre no meio da tristeza…

Guimarães Rosa (via autorias)

»